Benefícios do Pão

O Pão é uma boa aposta na sua dieta.

E é um dos alimentos mais consumidos no mundo.

A 16 de outubro celebra-se o Dia Mundial do Pão. Este produto alimentar  é, nutricionalmente, rico, é económico e está ao alcance de grande parte da população. São várias as razões para que se deva incluir o pão na nossa alimentação diária. Pertence ao grupo dos cereais e derivados e tubérculos da Roda dos Alimentos. É constituído por hidratos de carbono complexos, sob a forma de amido e é rico em fibras, vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B7) e minerais (ex: magnésio, potássio). Também é fácil de transportar e é prático para consumir em qualquer lugar.

O pão engorda?

MITO! O pão em si, não tem grande valor calórico. O importante não é o pão, mas sim, o que se adiciona ao pão.

 

Sabia que

– 1 Queque equivale a 3 carcaças e que tem cerca de 250-300 kcal?

– Que as autoridades sanitárias nacionais recomendam o consumo de pão?

– Que  os consumidores mais jovens comem menos pão, mas mais fora de casa?

– Que os homens comem geralmente mais pão do que mulheres, mas estas comem uma variedade mais larga do pão»?

O pão é uma boa fonte de energia?

– Sim, o pão cria uma sensação de saciedade mais prolongada e também tem outros benefícios para a saúde, como na regulação da glicemia ou no funcionamento do intestino. O seu consumo deve ser moderado e variado.

Faça a sua sandes:

– Pão de mistura com manteiga de amendoim;

– Pão integral com queijo fresco magro;

– Pão de centeio com ovo cozido são boas opções de refeições pré-treino.;

Ana Calado

Nutricionista, 2915N – Fitness Factory Venda do Pinheiro

Como escolher o pão?

O pão pode estar integrado numa alimentação saudável e equilibrada, o que deve ter em conta é a sua frequência (por exemplo uma vez no seu dia); o timing (o pequeno-almoço é uma boa refeição para o consumir); e a qualidade/ tipo de pão.  Assim, mostramos-lhe como escolher o melhor tipo de pão:

– Preferir pão composto por farinhas de cereais integrais, como farinha de centeio, mais ricas em minerais e vitaminas, e mais saciantes, excluindo farinhas refinadas (que dão origem, por exemplo, ao papo-seco). Confirme assim, qual a farinha mais presente no pão, isto é, a que possuir maior percentagem na lista de ingredientes.

– Preferir pão fresco, evitando pães de forma e pães muito processados. Verifique sempre a lista de ingredientes e evite os que contiverem: açúcar, gordura (óleo de palma ou outros) e muitos aditivos (representados por “E’s”), independentemente da cor do pão ser escura.

– As opções sem glúten fazem sentido se sentir que os pães habituais lhe causam algum transtorno ou desconforto, como inchaço abdominal. Esteja atento à sua composição, verificando se para além das farinhas sem glúten, o produto tem adição de açúcares ou adoçantes naturais, que aumentam, de qualquer modo, o seu aporte calórico.

 

Varie, e procure sempre o melhor para a sua alimentação, que é a base da sua saúde!

 

Isabel Miguel

Nutricionista, 3186N Fitness Factory Torres Vedras